Via Varejo dá sinal de recuperação potencialmente bem-sucedida, diz Credit Suisse


 

 

 

 

 

 

 

 

O banco destacou que a empresa teve crescimento das vendas em mesmas lojas de 4,2% antes da pandemia e aceleração de 4

Os resultados do primeiro trimestre foram fortes e deram sinais iniciais de que a Via Varejo deve ter uma recuperação bem-sucedida, dizem os analistas do Credit Suisse.

O banco destacou que a empresa teve crescimento das vendas em mesmas lojas de 4,2% antes da pandemia e aceleração de 46% nas vendas on-line. Com o forte crescimento das vendas on-line ao longo de abril, anunciado no começo de maio pela empresa, o banco acredita que a Via Varejo atraiu a atenção dos investidores, que poderiam começar a incluí-la em suas carteiras.

O banco destacou que a empresa reportou números que podem ser animadores para o segundo trimestre. A covid-19 impôs restrições sem precedentes para o varejo, mas, segundo a equipe do banco, a Via Varejo “se reinventou”, acelerando sua presença no canal on-line, com investimentos mais eficientes em marketing e melhorias em seu aplicativo, que em abril atingiu 11,2 milhões de usuários.

O Credit Suisse diz que o resultado da empresa no primeiro trimestre foi positivo e as margens mostraram uma melhoria importante, mas destaca que a equipe de administração realizou poucas medidas para minimizar a queima de caixa, com aceleração do desconto de recebíveis de cartão de crédito, redução de investimentos e aumento no ciclo do fornecedor após negociação com a indústria.

Ainda assim, a empresa conseguiu reduzir o consumo de caixa de R$ 2,2 bilhões no primeiro trimestre de 2019 para R$ 1,4 bilhão nos primeiros meses de 2020.