Cientistas descobrem conexão entre personalidade e grau de sucesso na carreira


Você deve perceber que algumas pessoas parecem alcançar o sucesso profissional com maior rapidez, enquanto outras frequentemente ficam presas ao longo do caminho. Essas diferenças nas trajetórias podem ser muito em função dos traços de personalidade.

Um conjunto de pesquisadores mostrou, por exemplo, que os otimistas têm níveis de estresse mais baixos em comparação aos pessimistas e caminham para o sucesso de forma mais ágil. Vendedores com perspectiva otimista vendem 37% mais seguro de vida nos primeiros dois anos de trabalho do que os demais. Cientistas têm estudado como a personalidade pode estar ligada às carreiras e revelam os tipos de personalidade que contribuem para essa ascensão.

Cinco tipos de personalidade que influenciam o sucesso na carreira

Um estudo publicado no “Journal of Vocational Behavior” examinou as “Cinco Grandes” dimensões da personalidade: neuroticismo, conscienciosidade, extroversão, benevolência e abertura para entender sua experiência com os resultados da carreira. Pesquisadores da Universidade Estadual de Cleveland entrevistaram 496 funcionários, sendo 318 homens e 178 mulheres, em um conjunto diversificado de ocupações para observar esses cinco tipos. Os resultados de uma análise estatística apresentaram que os funcionários extrovertidos são mais satisfeitos com salários, promoções e com a carreira no geral; enquanto os trabalhadores com pontuação alta de neuroticismo, que são sensações ruins, como mau humor, ansiedade, preocupação, medo ou frustração, eram menos propensos a se sentirem satisfeitos com suas carreiras.

Na pesquisa, aqueles com altos níveis de afabilidade se sentiam mais infelizes com a própria carreira e os índices de insatisfação estavam diretamente relacionados ao nível salarial. A equipe de pesquisa detectou que há uma ligação significativa e ruim entre a afabilidade e o retorno financeiro daqueles em funções direcionadas a orientar pessoas, mas nenhuma relação para aqueles em ocupações que não envolvem um forte componente de “pessoas”.

A mudança de personalidade pode impulsionar o crescimento profissional?

Um segundo estudo publicado na edição de dezembro de 2020 da revista “Psychological Science” descobriu que se você fizer mudanças na sua personalidade, isso pode elevar os níveis de sucesso no trabalho. Kevin Hoff e sua equipe na Universidade de Houston acompanharam dois grupos de jovens com faixa etária entre 17 a 29 anos de idade por, aproximadamente, 12 anos. O aumento da estabilidade emocional, consciência e extroversão foram as características que mais estiveram ligadas e contribuíram para satisfação e êxito na carreira. Essas transformações positivas registradas durante a análise também se relacionavam a renda e felicidade que o trabalho proporcionava.

Os jovens que desenvolveram níveis mais elevados de consciência e estabilidade emocional durante a transição para o emprego foram mais bem-sucedidos nos aspectos iniciais de suas carreiras. Este é o primeiro estudo a mostrar o poder preditivo das mudanças de personalidade em uma variedade de carreiras por mais de uma década. No geral, as descobertas mostram que a personalidade tem efeitos importantes sobre os resultados no começo da carreira –tanto por meio de níveis estáveis como a maneira como as pessoas mudam com o tempo. A boa notícia é que essas descobertas revelam que os traços de personalidade são maleáveis com o passar dos anos e sustentam a neurociência de que o cérebro é plástico. Ou seja, nunca é tarde para fazer mudanças positivas e tirar suas ideias do papel.

Otimismo e ascensão

Ambos os estudos destacam a extroversão como um diferencial positivo para o crescimento profissional. A estabilidade emocional e a consciência também não ficam muito atrás. Já o neuroticismo é o maior obstáculo, o que coincide com as descobertas anteriores de que o pessimismo mantém os trabalhadores nos degraus mais baixos da escada do sucesso.

Embora a extroversão não seja necessariamente um pré-requisito para essa conquista, a estabilidade emocional, consciência e um certo grau de otimismo são. A sua saúde mental e mentalidade em relação à carreira têm mais peso do que o quão extrovertido você é. Se você for introvertido, pode achar difícil mudar, mas, ao ter uma boa sanidade mental, pode aprender a ser mais otimista.

Os otimistas não são românticos com rostos alegres, olhando o mundo através de óculos cor de rosa nem possuem alguma poção mágica de alegria. A capacidade deles de ver o lado positivo de uma situação negativa permite a superação de obstáculos. Quando você amplia sua perspectiva e vê ganhos em suas perdas –o lado bom de uma situação ruim, o quão longe você chegou, além de quão longe você tem que ir–, sua perspectiva positiva o blinda com um potencial que permite enxergar as vitórias na sua carreira e os caminhos para o sucesso.

Fonte: Forbes Brasil