PagSeguro, Linx, Totvs, Stone e Cielo: Veja qual pode subir mais para o Credit Suisse


O Credit Suisse publicou relatório sobre o setor de meios de pagamento e fintechs do Brasil, destacando a suspensão do aumento das taxas pela Mastercard, a nova promoção da Cielo (CIEL3) e a assinatura da parceria da Linx (LINX3) com a Delivery Center.

Na avaliação do banco, a suspensão do aumento das taxas pela empresa norte-americana é marginalmente positiva, principalmente para a PagSeguro, “que possui maior dificuldade no repasse de aumentos de preços aos comerciantes”.

Alinhamento e atratividade

A nova promoção da Cielo com exclusão de taxas nos primeiros três meses de uso é avaliada pelo Credit Suisse como um alinhamento à estratégia da companhia de maior presença dentre os microempreendedores.

“Vemos a novidade como marginalmente negativa para a PagSeguro, empresa líder dentre os microempreendedores”, apontam os analistas Daniel Federle, Felipe Cheng, Marcelo Telles, Otavio Tanganelli e Juan Pablo Alba.

Por sua vez, a assinatura do acordo entre Linx e Delivery Center deve tornar os produtos da empresa mais atrativos para as varejistas.

Recomendações

As ações da PagSeguro detêm recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado), com preço-alvo de US$ 60 – upside (potencial de valorização) de 29,9% de acordo com o último fechamento.

Por sua vez, os papeis de Linx e Totvs (TOTS3) também possuem recomendação outperform e preços-alvo de R$ 43 e R$ 57 – respectivamente. A ação da Linx pode subir 31,7% – ao contrário das da Totvs, que possuem expectativa de desvalorização de 2,4%.

Já as ações da Stone têm recomendação neutra e preço-alvo de R$ 36 – upside de 5,4% segundo o último fechamento. Por fim, os papeis da Cielo possuem recomendação underperform (desempenho abaixo da média do mercado) com preço-alvo de R$ 6 – expectativa de desvalorização de 23,6% pelo fechamento da sessão anterior.

Deixe uma resposta