E-commerce do Magazine Luiza cresce 56% no segundo trimestre


O Magazine Luiza, uma das maiores plataformas digitais do varejo brasileiro, acaba de reportar à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) seus resultados financeiros do segundo trimestre de 2019.

Após concluir seu processo de transformação digital, o Magalu adotou a estratégia de crescimento exponencial, com expansão acelerada da plataforma de Marketplace, a entrada da empresa em novas categorias de produtos, o desenvolvimento do superapp e o aumento da velocidade de entrega aos clientes. Os resultados financeiros e operacionais do segundo trimestre deste ano refletem a bem-sucedida execução dessa estratégia.

No período, o número de clientes ativos da companhia aumentou, organicamente, 27%. A aquisição da Netshoes, em junho, fez com que a base de clientes disparasse 53%, atingindo 22,3 milhões de consumidores — sendo 128% apenas no e-commerce.

Pelo 10º trimestre consecutivo, as vendas digitais registraram uma expansão acima de 50%. Na comparação com o mesmo período de 2018, o crescimento do e-commerce foi de 56%. O faturamento dos canais digitais atingiu, assim, 2,4 bilhões de reais no período, passando a representar 41% das vendas totais. Essa participação deve aumentar substancialmente nos próximos meses, com a contabilização integral do faturamento da Netshoes, líder brasileira no e-commerce de artigos esportivos, calçados e roupas. (No segundo trimestre, o balanço do Magazine Luiza incorporou apenas 15 dias de vendas da empresa.)

O crescimento em ritmo chinês do e-commerce do Magalu tem sido impulsionado, entre outros fatores, pelo desempenho do app de vendas e do marketplace. Atualmente, cerca de 12 milhões de clientes acessam o aplicativo do Magalu e das marcas Netshoes pelo menos uma vez por mês. Ainda em junho, poucos dias após o anúncio da aquisição da Netshoes, as lojas virtuais das marcas Netshoes (artigos esportivos) e Zattini (roupas) foram incorporadas ao app do Magalu — agregando 250 000 itens de estoque próprio, além de milhares de outros oferecidos pelos cerca de 1 000 sellers da Netshoes.

Os sellers incorporados com a compra da Netshoes reforçam a plataforma de marketplace do Magazine Luiza. Criado no final de 2016, o marketplace já representa 24% das vendas digitais da companhia. No trimestre, o faturamento da plataforma atingiu 583 milhões de reais — um crescimento de quase 290% em relação ao mesmo período de 2018. Em pouco mais de dois anos, o marketplace do Magalu atraiu 8 100 sellers, que juntos oferecem 7,5 milhões de itens, de 36 categorias diferentes. Desse total de parceiros digitais, cerca de 3 100 foram incorporados apenas entre abril e junho deste ano. No seis primeiros meses de 2019, o marketplace Magalu registrou 1 bilhão de reais em faturamento.

O crescimento acelerado da base de sellers, do sortimento e das vendas do marketplace fortalece a estrutura da companhia para desenvolver e escalar o chamado Magalu as a Service. Cerca de 60% dos lojistas parceiros já aderiram ao Magalu Entregas e mais de 130 deles usam os serviços de coleta e entrega de produtos ao cliente final por meio da Malha Luiza.

Deixe uma resposta