Citigroup pretende fechar varejo no Brasil e na Argentina


Saídas devem ser anunciadas nas próximas semanas, de acordo com pessoa familiarizada com o assunto.

O Citigroup pretende sair do varejo no Brasil e na Argentina, onde a instituição financeira mantém operações há mais de cem anos, informou uma pessoa familiarizada com o assunto à Bloomberg.

As saídas devem ser anunciadas nas próximas semanas, de acordo com a pessoa que pediu para não ser identificada já que as conversas ainda não se tornaram públicas. Procurada pela reportagem da agência de notícias, Liz Fogarty, porta-voz do banco, declinou de fazer comentários sobre o assunto.

Com o objetivo de simplificar a instituição, cortar custos e ampliar os resultados, o CEO do Citigroup, Michael Corbat, vem retrocedendo a atuação do banco no varejo. Em outubro de 2014, o executivo anunciou planos para diminuir a atuação do banco em 11 mercados, incluindo Peru, Costa Rica e outros quatro países da América do Sul e da América Central.

À Bloomberg, a fonte não informou quais serviços o Citigroup deve continuar oferecendo no Brasil e na Argentina.

O banco, que tem a maior receita fora dos Estados Unidos do que seus concorrentes nacionais, opera com redes de agências em 24 países.

Deixe uma resposta