C6 Bank terá transferência de dinheiro por SMS para qualquer banco


O C6 Bank, banco digital fundado por executivos egressos do BTG Pactual, abriu 200 mil contas desde maio deste ano, quando entrou em fase de pré-lançamento. A ideia é ser um banco de baixo custo, com produtos desde a alta renda até os desbancarizados.

Haverá uma plataforma de serviços financeiros, por aplicativo de celular. Em seu lançamento, que ocorre nesta segunda-feira em São Paulo, o banco anunciou o C6 Kick, transferência de dinheiro via SMS para qualquer banco de maneira gratuita. No aplicativo do banco, basta informar o número do celular da pessoa para quem deseja enviar o valor. Veja abaixo:

O banco também oferecerá maquininhas de cartões para os clientes pessoa jurídica. O equipamento não tem taxa de aluguel nem de aquisição para microempreendedores individuais e empresas com faturamento na maquininha a partir de R$ 5 mil por mês.

O C6 Bank oferecerá conta corrente sem taxa de manutenção, transferências e saques ilimitados e gratuitos, cartão múltiplo gratuito e uma oferta própria de Certificado de Depósito Bancário com remuneração a partir de 100% do CDI.

Nova fase

Após a fase de pré-lançamento, o banco digital entrou numa nova etapa, segundo Luiz Marcelo Calicchio, sócio fundador do C6 Bank. De acordo com o executivo, para o cliente pessoa física, a etapa inicial era montar um aplicativo funcional e uma estrutura com backoffice reduzido, para ter crescimento da receita acima dos custos.

Depois disso, o banco adicionou funcionalidades e atraiu clientes, até atingir os 200 mil mencionados nesta segunda-feira. Embora não se comprometa com uma meta para o número de clientes, o executivo diz que é possível mais que dobrar até o fim do ano. “A etapa nova em pessoa física é o aumento de penetração de produtos por cliente e a subsequente é rentabilizar esses clientes”, disse Calicchio em coletiva de imprensa no lançamento.

Gustavo Torres, chefe de inovação do C6 Bank, disse que foram feitas mais de 40 pesquisas, com 3,3 mil pessoas, que mostraram que 40% dos consumidores queriam ter saque ilimitado e TED de graça, enquanto outros 70% dos entrevistados não entendiam o que era CDI e CDB.

No caso da pessoa jurídica, o banco tem o desafio de construir um portfólio robusto de produtos financeiros e expandir a oferta de crédito, com índice de perdas sobre a carteira aceitáveis, segundo Calicchio.

Para atrair a pessoa jurídica, o banco está agregando um time de consultores num programa chamado Conexão C6, que vai oferecer os produtos e serviços a pequenas e médias empresas com faturamento entre R$ 500 mil e R$ 50 milhões. “Ao longo do semestre, queremos passar de 500 consultores empresariais e, até o final do ano, chegar a 1 mil”, diz Philipe Pellegrino, responsável pela área de distribuição de PJ do C6 Bank.

Segundo Callichio, desde o início do projeto, o banco tentou reunir as seguintes características: ter um time com experiência no setor bancário, capital disponível para um investimento grande e licença de banco. “Esse é um setor regulado, então é importante que tivesse a licença para a nossa estratégia.” O C6 Bank tem R$ 315 milhões de capital social.

Deixe uma resposta