10 vezes em 10 meses: REBEL anuncia funding de R$ 167 milhões


Fintech brasileira capta valor 10x maior do que sua primeira emissão de debêntures em menos de 10 meses

REBEL, plataforma online de empréstimo pessoal, anuncia sua segunda oferta pública de debêntures simples. A startup brasileira levantou R$167 milhões via securitização de créditos financeiros, valor dez vezes maior que os R$ 16,6 milhões de 2018. Emitidos pela securitizadora VERT Capital, os papéis foram comprados pela XP Asset Management, Franklin Templeton e outros players.

Além do volume maior, o custo de captação foi menor nesta segunda oferta: taxa de CDI mais 5,75%, comparada com os 6% da anterior. Para o CFO da REBEL, André Botelho Bastos, “Tamanho crescimento no valor da emissão em tão pouco tempo é um fato raro no mercado brasileiro e demonstra a confiança dos investidores na REBEL e na qualidade dos ativos que estamos originando”.

A securitização permite à startup atender mais consumidores: “É o combustível para continuarmos acelerando. Temos modelos de análise de crédito muito avançados usando Machine Learning e inteligência artificial. Isso nos permite avaliar e precificar cada pedido de crédito com precisão em poucos minutos, o que nos garante uma taxa de inadimplência substancialmente menor que a do mercado,”, explica Bastos.

Essa segunda emissão é apenas o começo de um novo momento da REBEL com foco na melhoria da experiência do cliente. A empresa prepara novidades para oferecer taxas ainda menores e mais benefícios para o consumidor, além de rentabilidade com governança para os investidores. “Os bancos costumam dizer que são obrigados a cobrar altas taxas de juros porque a inadimplência é alta, causando um ciclo vicioso e maléfico. Nós queremos criar um ciclo virtuoso que traga mais confiança, segurança e melhorias nas propostas crédito no Brasil”, finaliza Bastos.

Sobre a REBEL

A missão da REBEL é liderar uma transformação dos serviços financeiros no Brasil. A empresa utiliza Machine Learning Big Data para oferecer propostas de crédito personalizadas e é a única fintech do mercado brasileiro a utilizar blockchain para certificação dos contratos. Com o início das operações em 2017, a REBEL já acumulou R$ 4 bilhões em pedidos de crédito e, em 2018, captou US$ 7 milhões junto a investidores liderados pelo fundo Monashees. No 2º semestre de 2019, a empresa prepara uma nova rodada de captação série B. www.rebel.com.br.

Deixe uma resposta